Você é vítima de inveja no ambiente de trabalho? Acredita que isso é algo bom ou ruim? Ser invejado, sem dúvida, é algo ruim. Ou você acredita em “inveja branca”?

Segundo Flávio Gikovate, psiquiatra, “amor e inveja derivam da mesma fonte: a admiração. Porém, na prática, a inveja é a emoção que mais frequentemente se manifesta, especialmente quando as diferenças entre as pessoas são mais marcadas. Para que a admiração resultasse em amor seria necessário que as pessoas em geral estivessem relativamente bem consigo mesmas, de modo a não se sentirem humilhadas, agredidas pelas competências especiais das outras”.

Pois é. E o invejoso geralmente ataca de forma agressiva. Veja: um dos meus alunos recentemente em confidenciou que sofrera muito com a perseguição e a quantidade de ataques por parte de seus colegas de trabalho assim que foi promovido.

Obviamente, meu conselho foi para que ele não perdesse seu precioso tempo ou se deixasse abalar por comentários e ações desses “infelizes”. Afinal, esses não valem um segundo do nosso tempo, não é mesmo?

De certo modo, estes eventos nos mostram algo muito importante: ainda existem amigos verdadeiros. Aqueles que nos apoiam, ficam felizes com a nossa felicidade e sabem compartilhar as alegrias de momentos importantes. Mas ser invejado, sem dúvida, é algo ruim. Ou você acredita em “inveja branca”? Aff… Por um outro lado, talvez, uma espécie de catarse, que separa o joio do trigo. A mensagem do mês lembra que, independentemente da situação, sempre é bom estar atento.

Na verdade, bom mesmo é ter prudência nas palavras e atitudes para conviver em harmonia. Como disse Sêneca: “Evitamos a inveja se guardarmos as alegrias para nós próprios.” Mas, às vezes a alegria explode e alguém se dói… Mas, só despertamos inveja, seja no ambiente de trabalho ou em qualquer outra área, quando empregamos movimento, quando fazemos diferença, quando a nossa força de vontade é bem canalizada.

Obviamente nos tornamos pessoas mais vivas e radiantes, e isso incomoda. Entretanto, muitas pessoas desistem de seus objetivos por prestar atenção e acatar às críticas dos invejosos. Precisamos ser fortes, gente! Ignorar os invejosos é tarefa crucial na sua jornada em busca do sucesso.

Por Débora Martins * / Fonte: Administradores.com

* Débora Martins é especialista no gerenciamento das relações entre empresas e clientes. Consultora, palestrante e jornalista, sócia-diretora na Atender Bem Consultoria e Treinamento Ltda. desde 1999. Auditora NBR Isso 9001:2008 pelo SENAI/SP. Reconhecida com o troféu “Destaque Empresarial Feminino” 2013 na Câmara Municipal de São Paulo. Desenvolve programas de treinamentos e palestras sobre atendimento a clientes, vendas, motivação e carreira. Palestrante convidada da Associação Comercial de São Paulo, jurada do Prêmio ABT 2010 e consultora do Instituto Via de Acesso e Alobrás. Autora do livro: “100 dicas de ouro para o sucesso pessoal e profissional” (2013) e também co-autora dos livros: “Os trinta + em Atendimento e Vendas” (2008), “Os trinta + em Motivação do Brasil” (2009) e “A arte de se tornar um profissional cobiçado” (2012). Colunista do Portal Administradores e autora de diversos artigos sobre os temas relacionados.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários