O século XXI trouxe uma profunda transformação no mercado de trabalho, com mudanças que envolvem avanço tecnológico, novas formas de comunicação, valorização de determinados perfis profissionais, busca por maior qualidade de vida, empresas mais inclusivas e o desejo de empreender. Neste sentido, ganharam força as startups e os freelancers, uma tendência mundial com forte contribuição brasileira. Estudo feito pela Freelancer.com aponta o Brasil como o 7º país com maior número de profissionais autônomos (791.000) dentro da plataforma.
A crise enfrentada no país, que gerou recessão da economia, fechamento de postos de trabalho e queda na contratação de profissionais via CLT, colaborou para que os profissionais buscassem novos modelos de trabalho. Mas esse modelo, já tão adotado pelos brasileiros, veio para ficar, independentemente da situação econômica. Além disso, a cada geração, diminui-se o tempo de permanência de um profissional em uma empresa, criando um contexto favorável para arriscar, mudar e empreender.
Tendo crescido em um mundo digital, as novas gerações têm aspirações e ambições completamente diferentes daquelas de seus pais, e viram a tecnologia abrir inúmeras possibilidades. Hoje, talento é uma moeda internacional, e funcionários são capazes de escolher quando, onde e com quem colaborar, sem barreiras geográficas. Muitos profissionais que, por diversos motivos, não conseguem um emprego tradicional, encontram no trabalho freelance a solução  para suas necessidades financeiras e, frequentemente, encontram também uma maior realização pessoal.
A constante mudança na economia mundial, que se adéqua de acordo com as demandas de mercado, e a grande concorrência global, tem feito com que empresas passem a buscar profissionais mais especializados, capazes de oferecer melhores produtos e serviços. O conceito de economia aberta de talento não é novo, mas tem ganho relevância nos últimos anos. Os autônomos são o símbolo maior de um novo mercado de trabalho, sem vínculos tradicionais, mas com seus próprios e consideráveis atrativos.
Fonte: CIO
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
3

Comentários

comentários