Foto de arquivo mostra alunos do Centro de Educação Infantil (CEI) Jardim Centenário I, no bairro Vl. Nova Cachoeirinha, Zona Norte de SP — Foto: Divulgação/Secom/PMSP

Desde o dia 2 de agosto as unidades de ensino atendem com 60% da capacidade de ocupação. Retorno total será facultativo e crianças que compõem grupo de risco deverão permanecer em atendimento remoto.

A Prefeitura de São Paulo autorizou neste domingo (29) que as creches públicas e privadas da capital atendam os bebês e crianças de 0 a 3 anos presencialmente com 100% da capacidade a partir do dia 8 de setembro.

“A partir do dia 8, as nossas creches, que estão com 60% de ocupação, passam a ser de 100%. Fizemos um trabalho gradual com o retorno das aulas, sempre acompanhando os relatórios que a Secretaria da Saúde tem feito com relação à segurança das pessoas. Era 35% [de ocupação máxima permitida nas escolas], fomos para 100%, com exceção das creches, e, agora, a gente libera a partir do dia 8 para que as mães enviem as crianças para as creches”, disse o prefeito Ricardo Nunes (MDB) em coletiva de imprensa neste domingo.

Segundo a gestão municipal, as unidades de ensino deverão garantir o cumprimento dos protocolos sanitários de prevenção contra a Covid-19, como uso de máscaras, álcool gel e higienização dos ambientes.

O retorno presencial ainda será facultativo, a critério dos pais ou responsáveis, e as crianças que compõem o grupo de risco deverão permanecer em atendimento remoto.

A rede pública municipal de São Paulo possui 345 mil bebês e crianças matriculadas em 2,8 mil unidades escolares.

https://globoplay.globo.com/v/9707009/

Histórico

Após um ano e meio de pandemia, o governo de São Paulo liberou as escolas públicas e privadas da educação básica para retomarem as aulas presenciais com até 100% da capacidade a partir de agosto, respeitando o distanciamento de 1 metro entre os estudantes. Antes, o limite de presença em sala de aula era de 35%.

A Prefeitura de São Paulo acompanhou a orientação do governo do estado, e anunciou a ampliação da capacidade das escolas municipais em esquema de rodízio para 100% dos alunos, exceto nas creches, onde o limite de crianças passou a ser de 60% dos alunos.

Até julho, as escolas da rede municipal funcionavam com o limite de 35% dos alunos, conforme determinação estadual.

Fonte: G1 Globo

Cadastre ou atualize seu currículo na Curriculum: https://www.curriculum.com.br/01_10.asp

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários