O número de vagas criadas foi de 850 mil no mês passado, após o registro de 583 mil em maio.

O crescimento do emprego nos EUA acelerou em junho, à medida que as empresas, desesperadas para aumentar a produção e os serviços em meio à crescente demanda, aumentaram os salários e ofereceram incentivos para atrair milhões de americanos desempregados relutantes de voltar à força de trabalho.

O número de vagas criadas foi de 850 mil fora do setor agrícola no mês passado, após o registro de 583 mil em maio, informou o Departamento de Trabalho em seu relatório de empregos nesta sexta-feira (2). A taxa de desemprego subiu de 5,8% em maio para 5,9% em junho.

A taxa de desemprego foi subestimada por haver pessoas que se classificam erroneamente como “empregadas, mas ausentes do trabalho”. Há um número recorde de 9,3 milhões de vagas abertas.

Economistas ouvidos pela Reuters previam um aumento de 700 mil empregos na folha de pagamento no mês passado e uma queda na taxa de desemprego para 5,7%.

O rendimento médio por hora subiu 0,3% no mês passado, depois de aumentar 0,4% em maio. Isso elevou o aumento anual da massa salarial de 1,9% em maio para 3,6% em junho.

O relatório sugere que a economia fechou o segundo trimestre com forte impulso de crescimento, após uma reabertura possibilitada pelas vacinações contra a Covid-19. Mais de 150 milhões de pessoas estão totalmente imunizadas.

Crise de mão de obra

Políticos, empresários e alguns economistas responsabilizam o aumento do auxílio para desempregados, incluindo um cheque semanal de US$ 300 do governo, pela crise de mão de obra. A falta de creches a preços acessíveis e o medo de contrair o coronavírus também são motivos relacionados por manter os trabalhadores, principalmente mulheres, em casa.

Também houve aposentadorias relacionadas à pandemia, bem como mudanças de carreira. Os economistas esperam que a redução da oferta de trabalho diminua no outono, à medida que as escolas reabram e os benefícios de desemprego financiados pelo governo expirem, mas alertam que muitos desempregados provavelmente nunca mais voltarão a trabalhar.

Preços recordes de ações e valores residenciais em alta também estimularam aposentadorias precoces.

Ofertas de empregos têm anunciado incentivos e bônus para os candidatos aceitarem as vagas. Alguns restaurantes estão pagando até US$ 27 por hora mais gorjetas. O salário mínimo federal é de US$ 7,25 por hora, mas é maior em alguns estados.

Com a expectativa de que o emprego não retornará ao nível anterior à pandemia em algum momento de 2022, o aumento dos salários não deve preocupar o Federal Reserve (BC dos EUA), mesmo com o avanço da inflação devido à restrição de oferta. O presidente do Fed, Jerome Powell, já afirmou que espera que a alta inflação seja transitória.

Fonte: G1 Globo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários