Pesquisa de um dos maiores sites de emprego da América Latina mostra uma triste realidade do mercado de trabalho brasileiro. Os números pioraram de acordo com o mesmo levantamento feito em 2012, que mostrou que 83% dos candidatos não recebiam nenhum feedback do selecionador

A Curriculum realizou um estudo com mais de 9 mil profissionais sobre feedback em processos seletivos. O levantamento, publicado com exclusividade pela Folha.com, aponta que 91% dos entrevistados não recebem nenhuma resposta sobre sua participação numa entrevista de emprego.

Os resultados ainda mostram que dentre os 9% que tiveram um feedback do selecionador, 31% relataram que o tempo médio para recebê-lo é de até uma semana. No entanto, 72% responderam que não recebem explicações quando ele é negativo.

Questionados sobre o quão importante é ter uma resposta sobre um processo em que participaram, 88% disseram ser muito importante, 11% acham importante e menos de 1% avaliou como pouco importante.

A pesquisa levantou também os principais motivos que levam um profissional a desejar uma resposta sobre um processo seletivo. Para 54% dos entrevistados, o gesto demonstra respeito a quem participou da entrevista; 15% pensam que é ideal para não persistir no erro nas próximas vezes; outros 15% afirmaram que é para saber se têm chances numa futura oportunidade; 14% disseram que é para poder seguir em outras entrevistas de emprego; apenas 2% responderam que é para dar uma resposta a outro selecionador.

Mesmas problemáticas, resultados crescentes

Em 2012, a Curriculum realizou uma pesquisa com o mesmo tema. Os resultados mostraram que 83% dos candidatos não receberam nenhuma resposta dos selecionadores sobre o término do processo e a participação deles no resultado da seleção, ou seja, em 2014 temos um aumento de 8% nesse número.

Já dos profissionais que obtiveram um feedback naquela época (17%), a maioria disse que o tempo médio para retorno era de até uma semana, que se equipara ao resultado atual. No entanto, mais da metade (51%) disse que nunca recebeu nenhuma explicação sobre os motivos da não aprovação, um número relativamente menor que os 73% da recente pesquisa.

“Os resultados atuais se intensificaram e há um desequilíbrio entre a expectativa dos candidatos e a realidade do RH”, observa Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum.

Em geral, a pesquisa de 2012 já havia demonstrado a grande insatisfação dos candidatos pela falta de retorno do selecionador, uma vez que 98% deles afirmaram que gostariam de ter algum feedback para não persistir no erro nas próximas vezes, além de que compreendem que o gesto demonstraria consideração e respeito, os mesmos sentimentos em relação ao levantamento atual.

Tecnologia a favor de uma das problemáticas que mais afetam o mercado de trabalho

A Curriculum, há 15 anos no mercado, relançou sua plataforma recentemente e inaugurou o MPS – Monitoramento de Processos Seletivos – pensando nessa problemática que tanto afeta os candidatos quando estão em busca de uma recolocação profissional.

A ferramenta oferece a possibilidade de o candidato acompanhar cada etapa do processo seletivo em que está participando, desde o momento em que se candidatou à vaga, e saber quais as probabilidades de ser chamado para uma entrevista presencial, sem depender da resposta verbal da empresa contratante, já que o sistema é que dá o feedback com base nas ações que a companhia realiza no site.

“Num sentido prático, isso resolve essa constante falta de feedback da área de Recursos Humanos para os candidatos, já que a nova ferramenta dirá se a vaga foi fechada ou continua aberta, com quantos candidatos o profissional concorre, qual a aderência do perfil à vaga, além de várias outras informações importantes. Por outro lado, compreendemos o corrido dia a dia de quem seleciona talentos e entendemos que esta seria uma boa ferramenta, já que oferece esta resposta automaticamente ao profissional, eliminando angústias”, salienta Abrileri.

O desejo real dos candidatos e outras curiosidades

Na mesma pesquisa, os resultados mostram que 95% dos profissionais gostariam de saber quando a vaga foi fechada, mesmo sem terem sido chamados; 86% apreciariam saber quantos candidatos concorrem na mesma oportunidade; 98% achariam de bom grado tomar conhecimento das chances de serem chamados para uma entrevista; e 90% gostaram da ideia de poder ter um feedback automático do profissional de Recursos Humanos, sabendo que a rotina desse colaborador é corrida, o que torna difícil dar um retorno a todos os candidatos.

Confira a notícia publicada na Folha.com: http://bit.ly/1mvDAlH

A Folha de S. Paulo também publicou uma chamada na sua edição impressa de 15/05/2014 que você confere aqui:

 

15.05.14 - Folha de S. Paulo Impressa_Pesquisa Curriculum

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários