Atualmente, cada vez mais as empresas estão se utilizando de ferramentas que facilitam o processo de recrutamento e seleção | aquisição de talentos. Uma delas são as vídeos entrevistas onde você é avaliado por um recrutador ou headhunter à distância. Essa nova prática facilita muito porque o recrutador consegue ter maior agilidade e menor competitividade com espaços físicos que são menos disponíveis nas empresas.

Normalmente, as ferramentas utilizadas são Zoom, Skype, Cisco, vídeo do WhatsApp corporativo, entre outros.

Confira algumas dicas:

1. Organize um espaço sem interrupções:

Procure reservar essa 1 hora para que você tenha 100% de foco para que consiga se concentrar nas perguntas feitas pelo recrutador. Desligue seu celular e procure se preparar com roupas que normalmente utilizaria em uma entrevista pessoal, não é porque é online que você irá se descuidar de sua imagem. Preste atenção sobre o que aparece ou pode aparecer atrás de você em vídeo chamadas.

2. Teste a ferramenta antes:

Tenha o hábito de sempre testar a tecnologia utilizada com um amigo ou familiar. Confira se os seus equipamentos estão devidamente carregados, para que você não seja surpreendido e sua entrevista seja interrompida.

3. Prepare-se para mostrar seu valor:

Pegue seu Currículo e releia na íntegra para que faça apontamentos com foco em seus valores, ou seja, os resultados que trouxe para o crescimento do negócio e pessoas. Tenha consciência de que você tem no máximo 1 hora para que o recrutador consiga fazer todas as perguntas necessárias. Cuide para não ser prolixo e repetitivo focando nas atividades que tenha desenvolvido e não o que fez de diferente e que trouxe resultado positivo. É nesse quesito que você se diferencia de seus concorrentes, em suas atitudes.

4. Tenha contato visual com o recrutador:

Mesmo estando do outro lado da tela, é necessário que você faça contato visual. Preste atenção no seu corpo e expressão facial, procure ler o comportamento do recrutador. Já dizia o famoso livro “O corpo Fala”, conseguimos entender se o outro está ou não satisfeito com a comunicação, através de como seu corpo responde.

5. Confidencialidade

Não grave a entrevista, trata-se de um momento em que a ética precisa ser colocada em primeiro lugar, talvez o recrutador revele dados sigilosos que não podem ser expostos. O mesmo acreditamos que as empresas fazem quando mantém as vídeos entrevistas gravadas dos profissionais.

6. Tire suas dúvidas

O que normalmente acontece é que o candidato não entendeu a pergunta e responde de qualquer jeito, do outro lado pode ser interpretado como uma falta de raciocínio lógico, o que não é verdade, certo. Então, caso venha alguma pergunta confusa ou “moderninha” do tipo: “o que você faria se fosse empurrado de um avião”, pergunte qual a finalidade da pergunta e se ela possa ser feita de outra forma. Até, porque nem todos os seres humanos tem essa facilidade de entendimento e os maiores comunicadores podem ter maior excelência o que não necessariamente é comprovação de adequados para a vaga.

7. Andamento do processo

Pergunte ao recrutador quais são as fases do processo e se você pode solicitar feedback através do e-mail, peça o e-mail do recrutador. Solicite você o feedback após 5 a 10 dias da entrevista feita, caso o recrutador não lhe dê. É fato que em média um recrutador tem em torno de 30 vagas que desenvolve sozinho e ainda tem atividades administrativas que tomam seu tempo e sem processos e ferramentas adequadas, ele acaba esquecendo de todos os profissionais que entrevistou. Então, ajude o recrutador, sem ser o “chato” que envia e-mail o tempo todo, solicite feedback no tempo adequado demostrando interesse pela oportunidade. Pergunte como você esta no processo, caso seja considerado para uma próxima fase ou não. Tudo, com muita educação!

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/7-dicas-de-excel%C3%AAncia-em-entrevista-%C3%A0-dist%C3%A2ncia-1

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários