Profissional não deve falar mal de antigo chefe ou de colegas. Críticas construtivas ajudam a empresa e deixam boa impressão.

Por Pâmela Kometani

A saída de um emprego é um momento cercado por muitas dúvidas. Além de se perguntar se esta é a melhor escolha, os profissionais também precisam encontrar uma forma cordial e educada de contar a novidade ao futuro ex-chefe e se despedir da empresa.

Mas o que o profissional deve dizer na última conversa com o responsável pelo RH? O profissional deve falar tudo o que pensa na entrevista de demissão? Ele deve deixar as portas abertas para uma futura volta?

O site de carreiras norte-americano Business Insider listou 11 frases que não devem ser ditas durante a entrevistas de demissão:

1) “Eu nunca gostei dele (colega de trabalho)” ou “Tal pessoa nunca foi muito boa para mim”

O profissional não confundir seus problemas com a empresa com atritos com determinadas pessoas. Atacar chefes ou colegas de trabalho só deixará uma impressão negativa. O funcionário pode citar quais situações causaram sua saída, mas não deve difamar ou falar mal de antigos colegas.

2) “Meu chefe foi o pior porque…”

Mesmo que a conversa seja com o setor de RH da empresa, o empregado pode falar sobre seu ex-chefe, mas não pode perder a calma e fazer comentários desagradáveis.

3) “Este lugar é um navio afundando”

Quem está saindo da empresa não deve fazer comentários que vão fazer os funcionários que ficaram se sentirem mal. Mesmo quem deixa passou a detestar a companhia não deve fazer esse tipo de comentário. Isso mostra mais que o profissional é mesquinho e vingativo ao invés dos reais problemas da empresa.

4) “Eu ouvi dizer que tal pessoa fez isso” ou “Tal pessoa foi responsável por esse erro”

Fazer fofoca na hora em que está de saída de um emprego não vai trazer nada positivo para o ex-funcionário. Isso é pouco profissional e também deixa uma impressão muito ruim.

5) “Eu estava realmente incrível naquele trabalho” ou “Boa sorte para executar esse projeto sem mim”

O profissional deve falar do seu trabalho enquanto ainda está na empresa e não na sua saída. O ex-funcionário pode falar sobre como a empresa utilizou seu talento e até dar exemplos, mas ele não pode se vangloriar como se seu trabalho fosse a melhor coisa que existe.

6) “Sem comentários”

O momento da saída não é o ideal para dar respostas tão curtas ou simplesmente dizer ‘sem comentários’. O profissional pode falar que recebeu uma proposta com uma oferta salarial maior, que vai buscar novos desafios ou que queria estar em uma companhia mais competitiva. Reclamar sobre o salário não é uma boa opção, já que nada vai mudar o que já foi pago.

7) “Eu nunca gostei do meu lugar” ou “A impressora não funcionava”

Levar assuntos triviais e não questões realmente importantes vão passar a impressão de que a empresa só perdeu tempo ao ter esse tipo de funcionário em seu quadro de pessoal. O profissional deve levar questões que realmente atrapalhavam a realização do seu trabalho ou que terão impacto nos resultados futuros da empresa.

8) “Esta foi a pior companhia em que trabalhei”

Essa frase vai acabar com qualquer possibilidade de retorno à empresa e até mesmo de ter uma referência positiva. Não há nenhuma vantagem em atacar a empresa quando já está de partida, a melhor opção seria ter falado sobre os problemas enquanto ainda era empregado.

9) “Meu novo trabalho ou empresa é incrível”

O profissional não deve desprezar seu antigo empregador e se gabar sobre o que vai fazer  ou como será importante em seu próximo trabalho. Ele pode falar do futuro emprego, mas sem menosprezar a empresa que ofereceu uma oportunidade anteriormente.

10) “Eu acho que tal pessoa está realmente infeliz aqui” ou “Todos estão infelizes aqui”

Ninguém deve falar por outras pessoas. O ex-funcionário só deve falar suas impressões sobre a sua situação. Mesmo que a informação seja real, ele não deve falar em nome de outra pessoa.

11) “Eu nunca trabalharei aqui novamente”

Todos os profissionais podem fazer escolhas em sua carreira e não é porque ele está deixando uma empresa que deve falar mal do lugar. O ideal é encontrar o equilíbrio entre uma crítica construtiva e que ajude a empresa e ainda deixe uma boa impressão sobre o funcionário que está de saída.

Fonte: G1

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários