Profissional deve conhecer a empresa e interagir durante a entrevista. Não estar disponível e mandar currículo padrão estão entre os erros.

Procurar um novo emprego não é uma tarefa fácil. Enviar dezenas de currículos e lidar com a ansiedade fazem parte deste processo, que pode ser longo. Mas, o que os candidatos podem fazer para melhorar essa situação e obter resultados mais rápidos?

Segundo Liz Ryan, CEO e fundadora do Human Workplace, empresa norte-americana de coaching e de consultoria, os profissionais devem analisar se os métodos utilizados estão funcionando e mudar de estratégia se for necessário. “Por que continuar mandando currículos para um ‘buraco negro’, sem receber nenhuma resposta? Ninguém vai conseguir um emprego assim”, afirma a especialista.

Veja, abaixo, dicas para obter melhores resultados durante a busca por emprego:

1) Cuidados para mandar o currículo

Segundo Liz Ryan, a busca não pode ser encarada como um trabalho de rotina. “A procura do emprego é um exercício de alongamento mental e emocional. É mais como ioga do que uma tarefa administrativa”, afirma.

Enviar currículos iguais e cartas de apresentação recheada de clichês, que não menciionam o empregador ou o cargo, estão entre os principais erros cometidos pelos candidatos. “Isso não é só ineficaz, mas também é rude.”

Pesquisar sobre a empresa, visitar o site, páginas oficiais em redes sociais são boas alternativas. Isso vai ajudar na hora de escrever a carta de apresentação ou a apresentação de um e-mail.

2) Interação durante a entrevista

“Alguns profissionais não têm perguntas para fazer ao recrutador e até dizem que acreditam que iam somente responder”, diz Liz. Na hora da entrevista, os candidatos devem estar preparados para responder algumas questões e também para falar sobre a área e a atuação da empresa.

Cada interação com o empregador ou com seu represenante deve ser encarada como tão significativa quanto a reunião com um CEO. “Se o candidato quiser ser levado a sério, ele deve mostrar a importância que dá ao processo”, afirma a especialista.

3) Indisponibilidade para contato

Quando o profissional envia seu currículo para uma empresa, o recrutador espera encontrá-lo facilmente para marcar uma entrevista ou ter uma breve conversa sobre as características do cargo. Mas, alguns candidatos ainda deixam de atender ligações ou responder e-mails, segundo Liz.

“É surpreendente como muitas pessoas respondem e-mails três semanas depois dizendo que estavam viajando. Eles não têm internet fora da cidade? Os recrutadores não querem deixar profissionais qualificados de fora do processo”, afirma. E mesmo com um bom currículo, alguns candidatos correm o risco de não participar da seleção por não estarem disponíveis.

4) Não falar coisas importantes na hora da entrevista

Caso o candidato tenha que terminar outro trabalho ou já tenha uma viagem marcada, ele deve contar ao recrutador. Deixar de falar coisas importantes ou falar no último minuto não são boas opções. Segundo Liz, as empresas podem dar um período de folgo ou mudar a data de início do trabalho, caso o candidato avise antecipadamente.

“Quando o candidato busca um emprego, as empresas assumem que ele está comprometido. Ele não deve decepcioná-los para não jogar todo seu esforço no lixo”, completa.

Fonte: G1 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários