A cada dia fica mais evidente que as políticas de proibições de namoro entre funcionários de uma empresa não são funcionais – embora ainda existam e sejam, muitas vezes, rigorosas. É isso o que mostra uma pesquisa realizada pela consultoria americana de recolocação de pessoas CareerBuilder.com.

Segundo a pesquisa anual do Valentine’s Day,realizada nos Estados Unidos com 4 000 pessoas, 39% dos respondentes afirmaram que se envolveram pelo menos uma vez com algum colega ao longo da carreira.

O levantamento mostrou também que o romance desperta nas atividades cotidianas do trabalho. Happy hour, hora extra e almoço despontaram como os catalisadores mais populares para engrenar um relacionamento.

A maioria dos entrevistados revelou não esconder o relacionamento dos outros funcionários, enquanto 35% mantiveram a situação por baixo dos panos. Contudo, alimentar o romance em segredo por muito tempo pode causar indisposição entre os demais colegas e chefes, quando depois o fato é descoberto.

Fonte: Você RH Online

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários