Carteiros, agentes de viagem e comissários de bordo estão com o futuro profissional ameaçado segundo levantamento do CareerCast

Por iG São Paulo

A tecnologia, as mudanças nos perfis das companhias e o avanço dos modelos de gestão devem deixar alguns profissionais sem empregos. Com base nos números divulgados pelo Bureau de Estatísticas Trabalhistas, dos Estados Unidos, o site CareerCast elaborou a lista das profissões com a maior previsão de queda de contratação até 2022.

Profissionais ligados à indústria gráfica, ao agronegócio e a outros serviços de atendimento ao consumidor estão sob ameaça – a principal justificativa apresentada é a mecanização da atividade ou a migração dos clientes de uma plataforma analógica para uma digital.

Confira abaixo as 10 carreiras mais ameaçadas de extinção segundo o levantamento da CareerCast:

1. A popularização dos meios digitais é um dos principais algozes da carreira de carteiro. As contratações devem cair 28% até 2022.

2. A mecanização do agronegócio vai tirar cada vez mais posições da lavoura. As contratações devem cair 19% até 2022.

3. Serviços públicos já não precisam mais de tantas pessoas especializadas em ler os relógios de água e energia nos imóveis. As contratações devem cair 19%.

4. A queda nas assinaturas e na publicidade também derrubou a contratação de repórteres de jornais. As contratações devem cair 13% até 2022.

5. Turistas têm preferido plataformas online para planejar e comprar viagens. As contratações de agentes de viagem devem cair 12% até 2022.

6. A tecnologia da indústria madeireira tem dispensado os lenhadores. As contratações devem cair 9% até 2022.

7. Aeromoças também estão com dias contados, com reduções no número de vôos e fusão das aéreas. As contratações devem cair 7% até 2022.

8. A mecanização das indústrias há muito já vem minando o emprego no setor produtivo. As contratações devem cair 7% até 2022.

9. Trabalhadores da indústria gráfica: mundo cada vez mais digital colocam especializados em risco. As contratações devem cair 5% até 2022.

10. Agentes de cobrança: a tecnologia possibilita a automatização dessa atividade. As contratações devem cair 4% até 2022.

Fonte: iG

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários