O atual momento da economia, no qual muitas empresas estão repensando seus modelos de negócio para melhorar resultados, pede profissionais que se adaptem rapidamente a mudanças. A regra é: adaptar ou morrer.

Na VOCÊ S/A de abril*, na matéria Poder de Adaptação, você encontra histórias de profissionais que superaram a resistência a novidades e aproveitaram as mudanças a favor da carreira. Além disso, também te ajudamos a desenvolver estratégias e habilidades para se ajustar as alterações de cenário rapidamente.

Abaixo, você lê como Marina Furtado, da Votorantim Siderurgia, conseguiu superar as barreiras e se adaptar aos desafios que enfrentou na empresa.

“O segredo é enxergar o propósito da mudança”

Quando foi promovida à gerência de produção em 2011 na Votorantim Siderurgia, no Rio de Janeiro, a engenheira Marina Furtado, 33 anos, teve que enfrentar um duplo desafio: adaptar-se ao novo cargo, dando conta das novas competências que eram exigidas e ajudar a estabelecer um projeto de reformulação previsto pela diretoria da empresa.

Pouco antes, uma pesquisa de clima interna havia mostrado que a maior parte dos funcionários estava insatisfeita com a forma como se comunicavam com os chefes. No entanto, esse não era necessariamente o caso de Marina: para ela, a forma como as coisas funcionavam não era ruim. “Eu achava que o feedback informal era suficiente, não via muito por que padronizar tudo”, diz. Além disso, ela conta que sempre foi do tipo que gosta de criar seu próprio jeito para conduzir os processos.

Para conseguir mudar e adotar em sua postura de coordenadora as ações exigidas pela empresa, Marina conta que pensou no objetivo comum e procurou sempre notar como os outros reagiam a cada ação sua. “O que a gente buscava era uma empresa com clima melhor, todo mundo queria isso”, afirma. Isso a motivou a adotar os novos processos e também a se posicionar na nova função.

Hoje, há já cinco anos na empresa, ela diz que o resultado foi uma comunicação muito mais significativa e reconhece o valor das ações tomadas. “No fim, vi que para alguns funcionários as mudanças eram muito positivas, isso ajudou muito”.

Três conselhos para pessoas que têm dificuldade de se adaptar

– Veja qual é o propósito daquela mudança, qual é o objetivo final. Tendo um objetivo comum, fica bem mais fácil.

– Reflita sobre como o valor da mudança corresponde aos seus próprios desejos.

– Converse muito com as pessoas envolvidas. O diálogo ajuda na construção de uma ideia em comum.

Por que se adaptar é importante?

 É uma questão de sobrevivência. O cenário muda muito rápido: o que você tem hoje como padrão não será, necessariamente, o mesmo amanhã.

 Quando se adaptar é mais difícil?

Quando você não consegue encontrar um valor para a sua trajetória.

Por Bárbara Nór, da VOCÊ S/A | Fonte: Exame.com

* Matéria originalmente publicada em abril de 2015

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários