Concentrar-se em pensamentos positivos para você e o outro ajuda a lidar melhor com relações difíceis.

Não conseguir estabelecer um diálogo com colegas de trabalho, sejam eles subordinados ou chefes, é um motivo de estresse. Quantas vezes você já não ficou horas pensando em como abordar um assunto só para sair frustrado da reunião, sem chegar perto de atingir o objetivo?

O problema, segundo a professora Monique Valcour, da escola de negócios francesa EDHEC, é que pensar em bons argumentos não é suficiente para uma comunicação eficiente. A agilidade de lidar com as reações do interlocutor, inclusive as não verbalizadas.

Em um artigo publicado na Harvard Business Review, ela sugere que o primeiro passo para melhorar esse jogo de cintura nas relações é estar mais consciente sobre como você pensa e interage com as pessoas, especialmente aquelas com quem você não tem tanta afinidade. O segundo passo é ter curiosidade e empatia pelas perspectivas e experiências do outro. E como chegar nesse estágio? Uma das alternativas é usar uma técnica de meditação Metta.

Essa prática ajuda a reconhecer ideias como “eu não confio nele” e a afastá-las sem fazer um juízo de valor. Isso ajuda a não ficar atado a esses pensamentos, que podem te atrapalhar durante uma conversa na qual algo importante está em jogo.

Além disso, o exercício de meditação ajuda a aumentar a compreensão do outro. “Como caricaturistas que exageram os traços mais proeminentes de seus retratados, distorcemos em nossas mentes aqueles que percebemos como oponentes, reduzindo-os a uma coleção de características e comportamentos”, explica a professora. A meditação ajuda a entender melhor esse “oponente” e as experiências que o levaram a ter certos comportamentos. Assim, é mais fácil estabelecer um diálogo.

Monique alerta que, como qualquer exercício, é preciso praticar a meditação para obter melhores resultados. Os passos que você deve seguir são os seguintes:

Separe dez minutos antes da próxima reunião. Encontre um local silencioso onde você possa se sentar confortavelmente. Feche os olhos se quiser. Inspire, enchendo os pulmões de oxigênio. Expire devagar, aliviando qualquer tensão. Respire naturalmente, prestando atenção na sensação do ar entrando e saindo do seu corpo. Quando seus pensamentos começarem a viajar, volte a se concentrar na respiração. Movimente os cantos da boca para ficar com um leve sorriso. Faça isso por dois minutos.

Primeiro, foque em você. Continue a respirar e repita devagar a seguinte frase: “que eu esteja em segurança, que eu seja feliz, que eu tenha saúde, que eu possa me libertar de todo sofrimento”. Enquanto repetir, concentre-se na intenção de boa vontade que eles transmitem. Conecte a respiração com as intenções positivas. Sorria se quiser.

Depois, pense em alguém que se importa muito com você, como um mentor ou amigo próximo. Continue respirando e, devagar, repita o seguinte para você mesmo: “que você esteja em segurança, que você seja feliz, que você tenha saúde, que você possa se libertar de todo sofrimento”.

A seguir, repita essas frases e concentre-se nas intenções positivas pensando em uma pessoa do trabalho que lhe é familiar, mas que você não conhece tão bem.

Enfim, concentre-se na pessoa com a qual você tem dificuldade de lidar. Perceba as emoções que você sente. Se forem negativas, repita as seguintes frases: “você tem sonhos e esperanças, como eu. Você tem ansiedades e medos, como eu. Você já conheceu o sofrimento, como eu. Você quer ser feliz, como eu”. Depois, repita o que você falou pensando nas outras pessoas. Conclua a meditação e siga em frente no seu dia, levando suas boas intenções.

Nossas relações muitas vezes são dificultadas porque padrões de pensamento e comportamento são como valas feitas em uma estrada de terra pela constante passagem de pneus, explica Monique. Quanto maior a vala, mais chance temos de ficar presos. É por isso que às vezes temos as mesmas discussões com determinada pessoa e não conseguimos nos desvincular do mesmo roteiro. A meditação melhora a habilidade de enxergar essas valas e de escolher um caminho melhor.

Fonte: Época Negócios

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários