Pesquisas mostram que a grosseria tem efeitos negativos no desempenho. Emoções e comportamentos podem ser socialmente contagiosos.

As pessoas vivenciam a grosseria e a incivilidade o tempo todo. A partir de insultos simples ou observações improvisadas, esses comportamentos são amplamente tolerados na vida diária e no local de trabalho. Mas a questão é: qual o efeito disso na vida das pessoas?

É muito claro que a alta intensidade de comportamentos negativos, como abuso, agressão e violência são prejudiciais. Mas qual é o problema em apenas ser rude e descortês?

Um número crescente de pesquisas, segundo artigo publicado no World Economic Forum, mostram evidências de que experimentar ou simplesmente testemunhar uma grosseria pode ter efeitos prejudiciais sobre o desempenho, criatividade e na prestatividade, de forma surpreendente. E os problemas não param por aí.

E se a grosseria realmente for contagiosa? Isso significaria que ela pode prejudicar não só os que experimentam e testemunham, mas também teria efeitos secundários. Pessoas que já experimentaram o comportamento rude agora estariam “infectados” com a grosseria e seriam rudes com as próximas pessoas com quem vão interagir.

Grosseria na empresa é contagiosa, como um resfriado comum

Para explorar esse fenômeno, um estudo foi feito na Universidade da Flórida para descobrir se a grosseria era contagiante, de uma pessoa para outra.  Ao longo de um período, de 7 semanas, os participantes estavam envolvidos em 11 exercícios de negociações com vários parceiros.

Depois de cada negociação, os participantes tiveram a oportunidade de classificar se o comportamento do seu parceiro de negociação tinha sido rude. A estrutura do exercício permitiu observar como a grosseria poderia ser contagiosa, examinando como a experiência da grosseria em uma negociação poderia afetar a próxima. Ninguém foi instruído a ser rude, os pesquisadores apenas analisaram a grosseria normal, que estava presente em um ambiente de negociação.

Eles descobriram que a grosseria é, de fato, contagiosa. Se o negociador sentia que seu parceiro de negociação foi rude, quando ele partia para a próxima conversa transmitia a grosseria da primeira para seu novo interlocutor.

Outra descoberta surpreendente foi o tempo que este efeito durou. Algumas negociações aconteceram na sequência e outras demoraram até 7 dias e mesmo assim, a grosseria da experiência anterior apareceu na nova negociação.

Por que a grosseria passa de uma pessoa para outra?

Pesquisas anteriores mostraram que emoções e comportamentos podem ser socialmente contagiosos.

Por exemplo, quando pessoas ao seu redor estão felizes, é provável que você comece a se sentir feliz também. Da mesma forma, quando as pessoas em torno de você cruzam os braços, é provável que você faça a mesma coisa. Uma vez que esses efeitos são geralmente descritos como simples mimetismos conscientes, eles não podem mostrar com a grosseria nos torna mais rudes. Então, como isso acontece?

Para responder esta questão, é importante lembrar que o processo ocorre em uma parte subconsciente do cérebro. Quando estímulos sociais são experimentados (como uma conversa com um colega de trabalho), eles podem ativar conceitos profundos na parte subconsciente do cérebro.

Um conceito pode ser qualquer coisa. Existe um conceito para raiva, alegria, tristeza, poder e, claro, grosseria. A ativação de conceitos é automática, ou seja, quando isso acontece não temos conhecimento sobre isso. E quando eles são ativados, isso muda a maneira como percebemos o mundo.

Portanto, se o conceito rude é ativado, ele faz com que todos os estímulos pareçam mais rudes. Isso foi evidenciado em 2 estudos experimentais que mostraram que quando as pessoas vivem ou testemunham um comportamento rude, eles passam a notar a grosseira em todo o ambiente. E essa percepção faz com eles respondam com grosseria.

O que é tão assustador sobre este efeito é que o processo é automático, que ocorre em uma parte do cérebro em que as pessoas não podem controlar. Assim, a pessoa não está necessariamente a razão por interpretar comentários como grosseiros.

Apenas não seja rude

A evidência de como a grosseria é contagiosa ressalta o quão prejudicial esse comportamento pode ser prejudicial, especialmente em um contexto organizacional, prejudicando o desempenho, a criatividade e a utilidade do profissional.

Isso significa de que talvez precisamos repensar quais comportamentos são aceitáveis no ambiente de trabalho. Comportamentos como agressão, abuso e violência não são tolerados no trabalho, mas, ás vezes, a grosseira é, apesar que não deveria ser. Até 98% dos trabalhadores relataram que já experimentaram uma experiência grosseira no escritório e 50% dizem que enfrentam esse problema semanalmente. Então, é importante ser cordial e manter boas relações no ambiente de trabalho.

Fonte: G1

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários