Quando algo dá errado no trabalho, a reação imediata de muita gente é reclamar com os colegas – seja de um pedido do chefe, de um erro alheio ou mesmo daquele computador que vive travando. A sensação de desabafar pode ser boa no momento, mas um novo estudo aponta que esse ato pode, na verdade, piorar a situação.

Realizado por uma professora da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, e por um professor da Leeds School of Business, dosEUA, o estudo indica que reviver o incidente nas conversas com colegas pode acabar prolongando os efeitos negativos do ocorrido e diminuindo o engajamento e a satisfação do funcionário.

Publicado no “European Journal of Work and Organizational Psychology”, o estudo acompanhou umgrupo de mais de 100 funcionários de empresas da Holanda, que mantiveram um diário por três dias. Nele, foram registrados eventos negativos como travamento de um computador, erros de cálculo ou de planejamento e conflitos com colegas ou supervisores, além de problemas não relacionados ao trabalho, como excesso de trânsito ou mau humor.

Os participantes reportaram o efeito imediato ao evento negativo e a sua reação naquele dia, com base no seu nível do que os autores chamaram de “espírito esportivo”. Por exemplo, eles tiveram que concordar ou não com afirmações como “Hoje, passei muito tempo reclamando de coisas triviais no trabalho”.

Os resultados mostraram que pessoas com menos “espírito esportivo” sofreram um efeito maior dos eventos negativos. Além de se sentirem menos engajados e satisfeitos no dia do problema, os participantes também apresentaram mais mau humor no dia seguinte. O contrário também aconteceu – aqueles que reclamaram menos no dia do ocorrido apresentaram mais satisfação.

Para os autores, isso ocorre porque uma respostas mais expressiva a um evento negativo pode acabar tornando-o mais memorável do que ele realmente é. Eles reforçam, no entanto, que essa visão mais positiva consegue apenas minimizar os efeitos dos problemas, e que fazer o máximo para evitar eventos negativos sempre será uma saída melhor – algo que muitas vezes não está nas mãos do funcionário.

“A responsabilidade não deve ficar inteira com os funcionários. Usar o espírito esportivo para superar eventos negativos pode ser útil em várias situações, mas poucos se beneficiariam se essa estratégia fosse usada no lugar de outras abordagens para melhorar o ambiente de trabalho”, dizem.

Fonte: Jornal Floripa

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários