O recrutamento e a seleção de futuros funcionários para uma empresa é um processo que merece bastante atenção e cuidado do gestor. Saber escolher a pessoa certa para trabalhar e ocupar um cargo na empresa acaba sendo uma tarefa um tanto complicada se não for bem-feita, não é verdade? Afinal de contas, o empresário precisa evitar possíveis futuros problemas e, também, investir em profissionais que farão toda a diferença dentro da organização.

Nos dias difíceis de hoje, o índice de desemprego está aumentando cada vez mais, logo, as poucas empresas que estão ou pretendem entrar num processo de recrutamento e seleção de pessoal buscam tirar o máximo proveito dessa situação, procurando identificar os profissionais mais bem qualificados para ocupar as vagas disponíveis.

Recrutamento x seleção

Fique atento! Para recrutar e selecionar pessoas, é importante definir o que é recrutamento e o que é seleção, pois são duas coisas diferentes e que, normalmente, são vistas como a mesma coisa.

Recrutar profissionais é buscar no mercado candidatos com qualificação ou com potencial para ocupar uma vaga em aberto, para a realização de um processo seletivo. Já selecionar é a análise dos candidatos e a escolha dos que apresentam as melhores condições, dentro do perfil e das competências definidas, para ocupar a vaga.

Para recrutar bem, o profissional responsável por essa tarefa deve conhecer minuciosamente a empresa e o cargo disponível, a fim de selecionar o melhor perfil para a vaga e para complementar a equipe.

A tarefa de recrutar é uma das mais fáceis do processo seletivo. Afinal, sempre há alguém querendo trabalhar. O desafio está em realizar uma divulgação efetiva que propicie a escolha do melhor profissional.

Depois de efetuado o recrutamento, o próximo passo é selecionar o profissional em destaque, ou seja, aquele que está mais intimamente ligado com as necessidades do cargo.

E, para isso, analise os cargos, as necessidades da empresa, a quantidade de etapas que vai utilizar, a complexidade dessas etapas, a aplicação de instrumentos (entrevistas não estruturadas e estruturadas, busca de referências, provas de conhecimentos ou de capacitação, testes de personalidade, testes de habilidade cognitivos, testes de desempenho e integridade e aplicação de técnicas de simulação) etc.

Um bom gestor de pessoas se preocupa com o tempo para contratação de um novo integrante de sua equipe, portanto, é fundamental conhecer o prazo, os custos e as etapas de um processo seletivo, levando em consideração que ele pode ser alterado de acordo com a demanda (emergencial ou específica).

Fonte: Sebrae

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários