Um dos mais importantes processos na hora de buscar emprego é o trabalho com nossa rede de contatos e relacionamentos. Por meio dela, conseguimos realizar várias atividades indispensáveis na busca de novas oportunidades: divulgamos nosso próprio perfil profissional, trocamos informações importantes, conhecemos pessoas que podem orientar ou até mesmo oferecer novas oportunidades, chegamos a pessoas com poder de decisão na hora de contratar, recebemos indicações para trabalhos, dentre várias outras atividades.

Talvez nunca se tenha feito tanto networking como atualmente. Sem dúvida, com as redes sociais e as facilidades que temos hoje para nos conectarmos às pessoas, a quantidade de relacionamentos de cada pessoa vem aumentando e se intensificando. No entanto, muito embora a palavra “networking” talvez tenha ganhado mais força ainda recentemente, o significado dela sempre existiu.

Networking é uma palavra da língua inglesa que nasce da junção de duas palavras: net (rede) e work (trabalho), que quando unidas e colocadas no gerúndio (ing), significam atividade de criação, desenvolvimento e manutenção de uma rede de relacionamentos.

Esta atividade é realizada por meio do aumento e intensificação de contatos pessoais, troca de informações, conselhos, oportunidades profissionais ou de negócios. Diferentemente do que alguns pensam, networking é uma rede de relacionamentos formada não apenas por pessoas do âmbito profissional, mas também por todas as pessoas que, de alguma forma, se relacionam com o indivíduo em diversas esferas sociais: família, amigos, colegas de escola, do trabalho e de outras atividades.

Na hora de criar e desenvolver uma rede de relacionamentos, quantidade é importante, mas qualidade é fundamental. E quando falamos em qualidade, falamos da qualidade das pessoas com quem nós nos relacionamos e também da qualidade do relacionamento que temos com elas, algo como a frequência e a intensidade deste.

Qual a importância do networking?

Sem dúvida o networking sempre foi muito importante, pois vivemos em sociedade e a todo momento precisamos de algo que invariavelmente alguém pode nos ajudar a fazer.

A rede de relacionamentos de um indivíduo é o conjunto de conexões dele com o mundo. É através delas que nos relacionamos com outras pessoas e atingimos muitos de nossos objetivos. Portanto, sem dúvida é importante construirmos e acionarmos nosso networking e quanto mais qualificadas e atualizadas forem estas conexões, mais facilmente conseguimos informações ou a mobilização de pessoas que poderão nos ajudar a fazer com que nossos objetivos sejam alcançados.

Hoje, no mundo globalizado em que vivemos e com a diversificação das formas de comunicação, ter uma boa rede de relacionamentos é cada vez mais necessário.

Como fazer para conquistar, manter e ampliar uma boa rede de contatos?

Primeiramente, é importante definir o que é “uma boa rede de contatos”. Aqui falamos de quantidade e de qualidade. No entanto, não importa se o assunto seja quantidade ou qualidade, há um ditado que se encaixa muito bem neste momento, que diz: “Em vez de caçar borboletas, cuide do seu jardim que elas virão até você”. Portanto, construa e mantenha belo e agradável o seu jardim, ou em outras palavras: seja atraente!

O que significa ser atraente

Ser atraente é algo muito subjetivo e difícil de ser descrito. No entanto, algumas ações poderão ajudar você a caminhar nesta direção.

Não é atraente quem é mentiroso, falso ou dissimulado. Também não é atraente o orgulhoso, pedante ou arrogante. Tampouco é atraente o chato, inoportuno e grudento. O atraente não só fala, mas sabe ouvir e é paciente. Demonstra interesse no outro ao conversar. Evita julgar. Não fala mal de terceiros, pois se assim o fizer, demonstrará ao seu interlocutor que poderá fazer o mesmo com relação a ele.

Por outro lado, uma personalidade atraente significa ser educado, cortês, elegante, amigável, afável, sociável, gentil e simpático. Seja alegre! A alegria atraí e contagia os outros. Mas principalmente, cultive bons valores, tais como honestidade, integridade, ser verdadeiro, não mentir, busque a paz e manter a palavra dada.

Outra forma de desenvolver uma personalidade atraente é andar com boas pessoas, que tenham bons valores, busquem a paz e se envolvam em projetos saudáveis. Evite as más companhias, pois muito do que você é ou será virá daqueles com quem você se associa. Há uma passagem num grande livro que diz: “Quem anda com pessoas sábias tornar-se-á sábio, mas irá mal com aquele que tem tratos com os estúpidos”.

Cultivando uma personalidade bonita e atraente, você estimulará outros, que assim como você também têm personalidade bonita, a se aproximarem de você, além de manter aqueles que você já conhece.

Por onde circular

Outro ponto importante a se preocupar é o meio pelo qual você circula. Ele será preponderante para determinar que tipo de pessoas irá conhecer.

Em alguns meios é simplesmente natural formar relacionamentos, tais como a família, a escola e nosso trabalho. No entanto, além destes, você poderá procurar lugares e situações que proporcionem oportunidades de conhecer novas pessoas, o que ajudará na ampliação da sua rede de relacionamento. Neste sentido, você poderá se associar a um clube, fazer cursos, interagir com grupos com os quais tenha afinidades, ter hobbies, praticar atividades esportivas, participar de ONGs, envolver-se em trabalhos voluntários ou outras atividades que poderão lhe apresentar novas pessoas e naturalmente ampliar seu networking.

Como lidar com seus contatos

Uma vez que você se comporte de uma maneira agradável e circule em bons meios, você já passará a atrair pessoas. Assim que isso estiver acontecendo, você precisará dedicar tempo e energia para manter sua rede de contatos.

No entanto, é importante perceber que será necessário investir energia e tempo, e que estes recursos são limitados. Quanto maior a quantidade de pessoas com quem nos relacionamos, maior o tempo e a energia que terá de despender, caso contrário todos os relacionamentos permanecerão rasos. Assim, é muito importante saber dosar bem a quantidade de pessoas, bem como o foco das atenções. Com tudo isso, percebemos que, para criar, desenvolver e manter uma rede de relacionamentos, é preciso investir tempo e energia com regularidade e paciência.

No entanto, você não conseguirá despender o mesmo tempo e energia com todos. Assim sendo, é saudável categorizar sua rede de contatos, e para isso sugerimos que estabeleça seis níveis importantes.

Com os “amigos ou mais próximos”

Sem dúvida, a maneira mais saudável de se relacionar com este nível é demonstrando genuíno interesse e preocupação com estes. Nunca seja falso e ou aja de modo interesseiro. Preocupar-se de forma genuína é saudável, e sempre é bem visto aquele que se coloca à disposição para ajudar, quando necessário.

Com os de “relacionamento constante”

São aquelas pessoas que, por exemplo, fazem parte do seu trabalho ou da sua escola. Quanto a estas, é importante você se mostrar sempre alguém acessível, agradável, alegre e “amigo”. O “amigo” não fala mal pelas costas, não participa da rádio peão, é colaborativo e agradável. Dando atenção a estes pontos, você tenderá a ser alguém bem visto e bem quisto no seu círculo de “relacionamento constante”.

Com os “apenas conhecidos ou mais distantes”

Já com aqueles que são apenas conhecidos ou mais distantes, você deverá entrar em contato com uma certa periodicidade, seja por meio de um telefonema ou e-mail. É importante desejar saber como a pessoa está e demonstrar que ela faz parte de seus pensamentos. Mas lembre-se: faça isso sempre de forma genuína e saudável. Assim você se fará lembrado por ela e manterá viva a sua conexão.

Os “indesejados”

Esta categoria é muito importante. Você deverá ter cuidado e saber como agir com quem estiver nela. Provavelmente estarão nela aqueles com quem você nunca teve nenhuma afinidade ou não tem mais afinidade, com quem não deseja promover nenhuma espécie de aproximação ou até deseja mantê-los distantes. É importante ter cuidado com esta categoria, pois talvez nela estejam pessoas que desejam ter maior proximidade com você. Portanto, tenha cuidado para não dar qualquer sinal positivo, nem que seja sem querer, para depois acabar ficando numa situação delicada, despendendo tempo e energia com quem não quer ou acabar sendo indelicado em não dar continuidade num processo que você mesmo iniciou.

Os “novos”

São aqueles de quem você reconheceu afinidades e percebeu que vale a pena investir para, quem sabe, tê-los mais perto de você. Esta é a categoria mais importante para o aumento do seu networking e é importante que perceba a importância de investir tempo e energia nela, pois só assim você fará com que sua rede de relacionamento cresça. Com estes, promova um encontro, um almoço, um jantar, um happy hour ou mesmo um passeio. Conheça-os melhor e, depois, defina em que grupo eles irão constar. Lembre-se sempre que no primeiro grupo não cabem muitas pessoas.

Os “ex-mais próximos”

Este grupo é daquelas pessoas que já foram amigos ou mais próximos um dia, mas que, por alguma razão, deixaram de ser. É importante notar que este grupo muitas vezes é subdividido em dois: aqueles que são “ex-mais próximos” simplesmente porque a correria do dia a dia ou a distância fizeram com estes deixaram de ser mais próximos, ou não, porque você optou por mantê-los mais distantes. No caso de ter optado por mantê-los mais distantes, este é um caso que somente você saberá dizer que tipo de tratamento desejará ter com estes. No entanto, no caso daqueles que são “ex-mais próximos”, simplesmente por distância ou falta de tempo, não dê a estes menos do que você dá aos “apenas conhecidos ou mais distantes”.

Alguns cuidados

Não tente manter muitas pessoas na primeira categoria, pois você dificilmente conseguirá dedicar o tempo e a atenção necessária. Lembre-se que criar e manter um bom networking leva tempo e consome energia, portanto, por vezes você talvez fique incomodado com isto. Administre este sentimento e nunca expresse isso ao seu contato, pois ele não tem nenhuma culpa disso.

Algo também que nunca deve ser feito é ser inconveniente ou “forçar a barra”. Talvez você queira muito manter relacionamento com alguém, mas será que há reciprocidade? Será que esta pessoa também quer, da mesma forma, manter vivo um relacionamento com você? Por mais decepcionante que seja a realidade, devemos encará-la, e o fato é que tentar forçar a barra de um relacionamento provavelmente fará com que você figure na lista dos “indesejados” do seu contato, e isso é tudo o que devemos sempre evitar.

Todos somos “interesseiros” na hora de construir nossas relações. Precisamos ter isso em mente quando pensamos em nossa rede de relacionamentos, pois é este interesse que manterá vivas suas conexões. Para se dar bem com a rede de relacionamentos, este interesse deverá existir de ambos os lados. Esta é a forma mais saudável de manter relacionamentos. Também procure lembrar de datas importantes. Nestes momentos, seja discreto e agradável, mostrando que se lembrou da pessoa, transmitindo-lhe seus votos de saúde, amor, paz, sucesso e felicidade. Ainda, quando precisar de algo de alguém de seu networking, nunca coloque sua necessidade como algo que a outra pessoa seja obrigada a fazer. Peça com gentileza e coloque também a possibilidade de não ser atendido, afinal, ninguém tem obrigação alguma para com você. Nesta hora, mesmo não sendo atendido, agradeça a atenção e procure minimizar a sensação de culpa que você possa ter gerado na outra pessoa, procurando transmitir uma sensação de paz e tranquilidade para quem não pôde atender à sua solicitação.

Quais as piores gafes que uma pessoa pode cometer ao tentar criar a sua rede de contatos?

Repetindo o que já foi dito neste artigo, nunca devemos ser inconvenientes ou forçar a barra. No entanto, é normal desejar estar próximo de alguém importante ou famoso. Você poderá ganhar pontos por saber manter-se a distância e compreender a quantidade de assédios que esta pessoa talvez receba, respeitando quem está naquela situação. Às vezes demonstramos mais consideração não sendo mais um que suga as energias de alguém com quem todos querem manter relacionamentos. Caso seja esta a situação, poupe seu contato de uma enxurrada de elogios e paparicações. Isso não o deixará nivelado com inúmeros outros, mas trará valor à sua pessoa, e você se destacará de forma saudável aos olhos do seu contato.

O que acontece com quem tenta forçar relacionamentos?

Normalmente o efeito é o oposto do desejado. Se o interesse era de se aproximar forçando uma intimidade que não existe no relacionamento, você só terá a antipatia do seu contato e, consequentemente, a distância e uma posterior dificuldade de acesso. Ainda vale lembrar que haverá momentos que necessitarão de compreensão da nossa parte para com os outros, mesmo com pessoas com quem temos um bom contato e até falamos regularmente. Nem sempre estas pessoas estarão prontas para nos receber, ouvir e responder nossos e-mails ou telefonemas. Nestas horas, nunca devemos cobrar nada, apenas compreender e respeitar. Por mais que saibamos que todo relacionamento se mantém por interesses individuais, além de afinidades e interesses em comum, os interesses individuais nunca devem ser transformados em motivo de cobrança. Portanto, nestas horas, nunca cobre qualquer postura em resposta, como se a outra pessoa tivesse a obrigação de fazê-lo. Faça isso uma única vez e correrá o sério risco de ter esta pessoa fora da sua rede de relacionamentos para sempre.

Em cinco tópicos, como ter um bom networking?

  1. Cuide do seu jardim, sendo sempre agradável e elegante.
  2. Aumente seu círculo de atividades, procurando sempre interagir com mais pessoas.
  3. Escolha os contatos em que deseja investir tempo e energia, levando em consideração que você também deverá ter algo a oferecer neste relacionamento.
  4. Invista tempo e energia de forma a manter, de maneira saudável e harmoniosa, uma boa relação com estes.
  5. Saiba respeitar os momentos de dificuldade do seu contato e nunca force ou cobre nada, para manter suas conexões duradouras e agradáveis.

Este artigo é parte integrante do novo Manual da Recolocação Profissional, produzido pela Curriculum.com.br.
Novos artigos são publicados toda semana, até que o conteúdo integral do Manual esteja inteiramente publicado.

Acesse aqui mais artigos do Manual.

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
5

Comentários

comentários