Como descrever as próprias realizações profissionais? O que dizer no currículo sobre elas? Como dizer?

Descrever as próprias realizações profissionais ao longo da carreira nem sempre é uma tarefa fácil. É neste ponto que surgem dúvidas e erros muito comuns, desde erros de português, repetições de conteúdo e parágrafos muito longos até o próprio conteúdo da frase, ora com excesso de informações, ora com menos informações do que seria o ideal.

Textos extensos e excesso de detalhes técnicos que podem até parecer relevantes para você mas não serão compreendidos por quem lê o currículo podem diminuir significativamente as possibilidades de sucesso. Além disso, junto com o seu currículo, talvez sejam analisados centenas ou até mesmo milhares de outros currículos.

O ideal na hora de descrever as experiências é comunicar cada realização profissional com um texto leve, fácil de ler e entender, que ajude o leitor, não importa qual seja a área profissional dele, a entender perfeitamente o que está sendo dito, transmitindo suas principais forças ou diferenciais competitivos, utilizando palavras-chave que retratem suas verdadeiras qualificações técnicas e pessoais e um layout que ressalte seus melhores resultados.

O que escrever

Nessa altura você já relembrou e anotou todas as suas realizações profissionais e já selecionou quais delas são as mais importantes – e se ainda não o fez, leia este artigo aqui sobre o assunto.

Agora é hora de dar uma forma para cada realização. O ideal é que cada realização comunicar que:

a) havia um “problema” ou desafio a superar (exemplos: queda nas vendas da empresa, produtividade, processos com falhas);

b) que você solucionou;

c) a partir de determinada ação, que é a realização em si (exemplos: desenho ou implantação de um novo processo, identificação de melhorias em produtos, etc.);

d) e com isso você obteve um resultado para a empresa (exemplos: aumento no volume de vendas ou de produtividade, processos mais eficientes, maior qualidade no produto ou serviço).

Isso tudo dá uma ideia sobre o que uma descrição de experiência deve conter, mas como fica na prática?

Na prática, escreva frases em torno de 15 a 25 palavras, com a seguinte estrutura:

  • inicie a frase com substantivos que representem a ação realizada da maneira mais positiva possível;

(exemplos: Gerenciamento, Implantação, Elaboração, Aprimoramento, Aceleração, Aumento, Expansão, Organização, Reorganização, Fortalecimento, Liderança, Padronização, Simplificação, dentre outros)

  • descreva a ação em si;

(exemplo: Liderança no projeto de implantação de novos processos de vendas…)

  • resuma o modo como você executou a ação;

(exemplo: …identificando gargalos e falhas, sugerindo melhorias…)

  • conclua a frase com o resultado obtido (numérico ou qualitativo);

(exemplos: “…obtendo aumentos significativos no volume de negócios e maior satisfação dos clientes” ou “…obtendo aumento de 30% nas vendas no primeiro mês após a implantação” )

No final, conforme os exemplos de realizações dados acima, você terá uma frase com a seguinte estrutura:

Liderança na implantação de novos processos de vendas, identificando falhas e melhorias, obtendo sucessivo aumento no volume de negócios desde o primeiro mês de implantação.

Ou seja, nesta frase, o profissional tinha um desafio a enfrentar (aumento nas vendas), que ele superou ao liderar a implantação de novos processos, promovendo melhorias que levaram ao resultado esperado.

Veja alguns tipos de resultados que podem ser descritos, como sugestão, para diversas áreas profissionais:

Administração e área financeira

  • economia financeira para a empresa
  • redução de custos
  • melhorias em processos em geral

Vendas

  • aumento do volume de vendas
  • melhorias nos processos de vendas com o cliente

Produtos e serviços

  • aumento de qualidade dos produtos e serviços
  • aumento de produtividade
  • diminuição de prazos de entrega e/ou de conclusão de atividades

Recursos Humanos

  • redução de turnover
  • retenção de talentos para a empresa
  • economia em processos de desligamento e audiências de rescisão contratual
  • melhorias no clima organizacional
  • diminuição dos prazos nos processos de recrutamento e seleção
  • aumento da qualidade das contratações

Marketing

  • aumento de vendas
  • desenvolvimento de novos produtos
  • atração de novos clientes e retenção dos antigos
  • ampliação do Market share

Área jurídica

  • geração de economia em acordos trabalhistas
  • renegociação de contratos
  • economia a partir de revisão e planejamento tributário

Compras

  • economia nos processos de compras
  • economia na identificação de novos fornecedores

Tecnologia da informação

  • desenvolvimento e implantação de sistemas que geraram economia e/ou eficiência, produtividade e qualidade em processos da empresa
  • migração de sistemas antigos para novos, alinhando a empresa com o mercado
  • integração de sistemas e processos de negócios com empresas, clientes e fornecedores

Profissionais de todas as áreas podem falar em resultados

Para algumas áreas profissionais é mais fácil falar em resultados obtidos, pois para elas há números que apoiam a descrição de resultados. Para outras, nem sempre os resultados são quantificáveis em números. Mas aqui vai uma observação: lembre-se que você, melhor do que ninguém, é quem pode falar sobre resultados em sua própria área profissional, e saiba que a maioria das pessoas que também trabalham na sua área terão o mesmo desafio e talvez as mesmas dificuldades em falar sobre resultados específicos de sua própria área.

Não se esqueça: se você é um profissional que, como muitos, afirma ter “foco em resultados”, prepare-se para falar sobre resultados com total autoridade sobre o assunto!

Este artigo é parte integrante do novo Manual da Recolocação Profissional, produzido pela Curriculum.com.br.
Novos artigos são publicados toda semana, até que o conteúdo integral do Manual esteja inteiramente publicado.

Acesse aqui mais artigos do Manual.

 

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
3011

Comentários

comentários