Ficou para trás o tempo em que, para buscar emprego, bastava ler anúncios de emprego do jornal de domingo e fazer círculos nas oportunidades mais interessantes.

Hoje em dia, para ter sucesso na tarefa, é preciso contar com canais, ferramentas e métodos cada vez mais diversificados. Internet, redes sociais, sites de emprego com a Curriculum.com.br, além dos métodos tradicionais, como o bom e velho networking e as indicações, contatos com consultorias de RH, agências de emprego e às vezes até mesmo diretamente com as possíveis empresas contratantes, que são algumas das formas para se descobrir oportunidades no mercado.

Para aumentar suas chances de conseguir um novo emprego mais rapidamente, você precisa saber utilizar TODAS estas formas. Vamos falar um pouco sobre cada delas.

Na Curriculum e em outros sites de empregos

Em primeiro lugar, mantenha seu currículo cadastrado nos principais sites que ofereçam cadastro de currículo gratuito. Na Curriculum.com.br, por exemplo, você não paga nada, por tempo ilimitado, para se cadastrar, manter seu currículo e se candidatar às vagas anunciadas no site. Existem ferramentas pagas para dar mais visibilidade ao currículo e também para aprimorá-lo, por exemplo, mas são opcionais. Você pode ficar o tempo que quiser no modo inteiramente gratuito. Dê preferência a sites que permitam que você faça sua divulgação gratuitamente.

A principal dica se você se cadastrou na Curriculum gratuitamente e ainda não optou por adquirir as ferramentas do site para ter uma divulgação diferenciada é manter o currículo 100% preenchido e atualizá-lo periodicamente. No site, currículos mais completos e atualizados ficam mais visíveis para as empresas do que os menos preenchidos e com data de atualização mais antiga. Mantendo seu currículo completo e atualizado no site aumenta suas chances de ser mais visto pelas empresas nas buscas que elas fazem no site e nas vagas que elas anunciam no sistema.

Saiba que na Curriculum, muitas empresas preferem buscar currículos a anunciar vagas no site. Assim, algumas vagas não chegam a ser anunciadas, porque as empresas já encontraram currículos buscando diretamente no site, e por isso não sentiram a necessidade de divulgar a vaga. Anunciar uma vaga é algo necessário quando a empresa ainda não tem currículos no perfil que ela procura, mas na Curriculum ela já pode encontrá-los disponíveis.

Por todos estes motivos, mantenha seus dados de contato sempre atualizados no currículo online, pois a qualquer momento, mesmo que você não tenha se candidatado a vagas, uma empresa pode encontrar seu currículo e, tendo interesse, pode desejar fazer contato com você. Algumas empresas se interessam pelo currículo mas acabam não conseguindo fazer contato com o candidato porque dados como e-mail ou telefone estavam desatualizados, ou até mesmo porque o candidato não abre seu e-mail cadastrado com frequência.

Falando em e-mail, com as ferramentas grátis da Curriculum, o site oferece a você a possibilidade de criar alertas de vagas para receber avisos de novas vagas de sua preferência por e-mail. Em cada alerta que criar, você pode informar, por exemplo, os cargos e regiões de seu interesse. É uma forma prática de se manter informado sobre novas oportunidades que mais interessam. E quanto à participação e visualização do seu currículo em buscas que as empresas fazem no site, na Curriculum você também pode acompanhar gratuitamente todos os números e estatísticas do seu desempenho: quantas vezes seu currículo fez parte de buscas das empresas, quantas vezes ele foi visualizado e quantas vezes as empresas abriram seus dados de contato por meio do sistema, quando tiveram interesse em fazer contato com você. E você encontra instruções e orientações para melhorar estes números e ter mais chances de conseguir entrevistas por meio do site, muitas vezes com ações bastante simples de fazer.

Sites das próprias empresas

Invista tempo para criar uma lista das empresas em que você gostaria de trabalhar e que geralmente contratam pessoas com o seu perfil. Após criar essa lista, visite os sites dessas empresas para pesquisar informações sobre seus negócios e também para verificar se oferecem áreas próprias para cadastramento de currículos e envio a vagas. Cadastrar o currículo nestas empresas é fundamental, pois se elas têm um sistema próprio para isso, é sinal de que os currículos ali cadastrados podem ser uma das principais fontes para a empresa selecionar e contratar profissionais. Na verdade, as empresas podem utilizar muitas fontes de recrutamento e seleção ao mesmo tempo, mas esta– um sistema próprio para recrutamento online em seu próprio site – provavelmente será a primeira fonte a que ela recorrerá para encontrar candidatos.

Empresas com estes sites nem sempre anunciam todas as suas vagas, especialmente quando são vagas para substituição de profissionais que trabalham atualmente na empresa, ou quando as vagas são sigilosas por outro motivo qualquer. Portanto, se você não encontrar sua vaga, não desanime. Anote que você está cadastrado naquela empresa na lista que você elaborou e retorne ao seu cadastro caso seja necessário atualizar algum dado de contato ou qualquer outra informação. Tenha o máximo de controle possível sobre os sites das empresas em que você cadastrou seu currículo.

Importante é mencionar que a Curriculum oferece áreas de cadastramento personalizadas para sites de muitas empresas. Isso significa que, se você já estiver cadastrado no sistema da Curriculum e encontrar um destes sites, bastará informar seus dados de acesso e pronto! Seu currículo cadastrado na Curriculum já passará a fazer parte também da base de dados da empresa em que você se cadastrou. Se estiver cadastrado em várias empresas com o sistema da Curriculum, basta atualizar seus dados num dos sites e eles estarão atualizados para todas as empresas que utilizam nosso sistema. O motivo disso é que seu currículo é único para todas essas empresas que utilizam este mesmo sistema.

E aproveite sempre para visitar os sites destas empresas e visualizar suas oportunidades anunciadas. Caso seja chamado por uma delas, não se esqueça de fazer a lição de casa, principalmente se você estiver se candidatando a vagas estratégicas para a empresa: visite o site dela, pesquise sobre os negócios da empresa e se prepare melhor para as entrevistas. Na entrevista, a empresa poderá perguntar o motivo de você querer trabalhar lá, e pesquisando sobre os negócios da empresa você poderá saber falar melhor sobre quais pontos da sua atuação profissional poderão ser de grande utilidade para a empresa.

Networking

O networking, ou rede de contatos e relacionamentos, continua sendo uma das formas que trazem maior retorno para o profissional ao buscar oportunidades e divulgar o currículo. Mesmo assim, muitos profissionais relutam em ativar o networking. Se este é o seu caso, mude isso o quanto antes, comece a ativá-lo agora mesmo e mantenha-o ativo tanto no período de emprego quanto no período de busca por novas oportunidades. Para entender mais sobre como administrar e manter ativo o networking, leia este outro artigo do Manual da Recolocação Profissional.

Por meio de seus conhecidos e das próprias redes de contatos deles, você poderá conhecer novas pessoas, descobrir algumas oportunidades por meio delas e, quem sabe, até chegar a estas oportunidades como um candidato indicado por alguém da rede de relacionamentos de quem está contratando. Networking é uma ferramenta poderosa para obter informações, divulgar seu perfil e encontrar oportunidades. Porém, é um trabalho “artesanal”. Exige dedicação de sua parte.

No mundo todo, existe um temor do profissional em fazer networking. Logo vem à mente a ideia de se apresentar a gente desconhecida, o que pode parecer desespero em busca de um emprego. Engana-se aquele que pensa assim. O mundo é feito de relacionamentos! As redes sociais na Internet estão aí para provar. O conceito de redes de relacionamentos nunca foi tão tangível e visível como é hoje por meio das redes sociais.

Portanto, aproveite os recursos à disposição. Se você já está cadastrado em redes sociais, provavelmente já tem uma lista de pessoas com quem você pode estabelecer contatos, trocar informações e buscar oportunidades. Comece por quem você já conhece. Estas pessoas também têm suas redes de relacionamento próprias, e por meio da sua rede e da rede das pessoas mais próximas você certamente poderá chegar a muitas outras pessoas que têm alguma influência na contratação de profissionais como você. Comece por amigos e colegas de trabalho de empresas anteriores, além de colegas de escola e faculdade. Mas não peça emprego a ninguém! Mostre, sim, que você está disponível e troque informações, procure oferecer algo de interesse das pessoas que você contatar. Prefira sempre contatos pessoais em vez de apenas sair distribuindo seu currículo como se ele pudesse substituir sua presença. O melhor é conseguir conversar diretamente com as pessoas. Não encare como uma tarefa estritamente profissional: você vai acabar descobrindo o grande prazer que é conhecer novas pessoas, iniciar novos relacionamentos e amizades, assim como reforçar os relacionamentos já antigos.

Todos os relacionamentos são feitos de interesses e assuntos em comum. Busque identificar tais interesses e assuntos nas pessoas que conhecer para iniciar novos contatos com mais facilidade. Frequente cursos e palestras na sua área profissional e circule por grupos na faculdade, por exemplo. Certamente, nestes meios você já encontrará muitas pessoas com interesses em comum. Tenha à mão cartões pessoais e uma caneta (ou aplicativo no celular, claro!) para anotar dados de contato das pessoas que for conhecendo. Ofereça seus contatos às pessoas e saiba se apresentar a elas com poucas palavras, de modo que elas se lembrem facilmente de quem você é e o que você faz profissionalmente. Praticando isso, logo a atividade se tornará parte do seu dia a dia, naturalmente.

Redes sociais

Considere as redes sociais na Internet uma ferramenta para trabalhar seu networking. Com elas, você provavelmente já tem listas de pessoas conhecidas a quem você pode recorrer para trocar informações, divulgar o currículo e chegar a outras pessoas ainda não conhecidas, mas que podem ser importantes para a sua recolocação. Porém, apesar da praticidade das redes para fazer contatos virtuais, não se esqueça de que contatos mais pessoais são importantes. Utilize a rede como apoio para retomar e reiniciar contatos, mas busque sempre contato pessoal para reforçar e manter os relacionamentos mais próximos, mais importantes e/ou mais estratégicos. Convites para um café ou almoço são ótimas maneiras de marcar encontros e conversar com estas pessoas num contexto agradável para todos.

Cada vez mais, as empresas têm pesquisado o perfil pessoal de seus candidatos nos diferentes tipos de redes sociais –  aquelas em que tratamos mais de nosso lado pessoal e mais descontraído e aquelas redes mais voltadas ao mundo profissional. Por isso, não importa quais redes você utilize, tenha comedimento e bom senso naquilo que você exibe e divulga em seus perfis.

Agências de empregos

As agências geralmente oferecem serviços terceirizados às empresas para selecionar profissionais de cargos administrativos e operacionais, especialmente para contratações temporárias, mas em alguns casos também para empregos efetivos. São pagas pelas empresas geralmente em contratos de risco, isto é, só recebem se o profissional selecionado por elas for contratado. Assim, agências não cobram nada dos candidatos.

Geralmente, nestas agências, o profissional preenche uma ficha padrão que descreve suas características profissionais. É nada mais que um modelo próprio de currículo de cada agência. Para profissionais de nível administrativo ou operacional, é interessante buscar agências sérias em sua região e se cadastrar nelas, em seus sites ou pessoalmente, caso não haja cadastro por Internet.

Consultorias

Quanto às consultorias, existem basicamente dois tipos. Um deles se refere às consultorias contratadas pelas empresas para selecionar profissionais em nível de gestão. O outro são as consultorias de recolocação profissional, que geralmente cobram do candidato para realizar serviços como divulgação do currículo. Quanto ao primeiro tipo, como não cobram nada do candidato, são geralmente bastante confiáveis. Enviar o currículo para elas é seguro. Tais consultorias muitas vezes têm sistemas para cadastramento de currículos na Internet ou podem até oferecer outras formas para você enviar currículos a elas. Mas cuidado com o segundo tipo de consultoria, especialmente se o discurso dela for algo como “a vaga é praticamente sua, mas para participar da seleção, você precisa pagar, porque temos despesas para realizar este serviço”. Tais consultorias na verdade estão procurando lucrar às custas dos candidatos, seduzindo-os com falsas promessas.

É importante dizer que não são todas as consultorias de recolocação profissional agem dessa forma, pois existem aquelas que prestam serviços bons e honestos para assessorar o candidato na divulgação e aprimoramento do currículo. Mas é importante você saber que, quando a consultoria cobra algo de você, na verdade ela não está prestando serviço para nenhuma empresa. Portanto, tal consultoria não tem como oferecer quaisquer promessas de que você será contratado.

Headhunters

Por fim, os headhunters também são profissionais pagos por empresas para localizar, contatar e atrair bons candidatos para processos seletivos geralmente para cargos de alta gestão. Cuidado também caso algum profissional se apresente a você como headhunter e ofereça supostas oportunidades de emprego mediante pagamento de algum valor. Verdadeiros headhunters são pagos pelas empresas, e jamais cobram dos candidatos.

Você poderá enviar seu currículo às mais sofisticadas consultorias de headhunter cadastrando-o na própria home page da consultoria. Algumas ainda aceitam também currículos impressos.

Cadernos de empregos em jornais

Apesar de hoje em dia os anúncios de vagas em jornais parecerem com os dias contados, é importante manter a rotina de consultar os cadernos de empregos. Neles, além das vagas anunciadas, você também pode encontrar matérias e notícias para se manter informado sobre o mercado de trabalho e também encontrar mais orientações úteis para a busca pelo emprego.

Entenda também, por meio das descrições das vagas, tanto nos jornais quanto nas vagas que consultar na Internet, quais as atuais exigências para os cargos aos quais você está se candidatando. Essas informações podem servir como dicas úteis caso você sinta a necessidade, por exemplo, de realizar cursos complementares para aprimorar determinadas habilidades e conhecimentos em sua área de atuação.

Saiba selecionar as oportunidades compatíveis com o seu perfil para enviar o seu currículo. Se o cargo é de Diretor Financeiro, e você é um Analista Financeiro, seu perfil ainda não galgou todas as etapas para se chegar ao cargo. É importante tentar o próximo passo, mas evite tentar saltar etapas. Busque oportunidades compatíveis com seu atual perfil.

Ao enviar um currículo em resposta ao anúncio no jornal, a empresa anunciante poderá indicar envio uma destas formas: impresso pelos correios, e-mail, site para cadastramento de currículos, por exemplo. No caso do impresso, não se esqueça de colocar como objetivo profissional o cargo exato anunciado na vaga. Assim, você ajuda os recrutadores a identificar rapidamente seu currículo. E siga todas as instruções do anúncio: se ele exige pretensão salarial, informe no currículo; se ele solicita que você envie aos cuidados de algum departamento específico, informe no envelope. Evite perder oportunidades por não observar detalhes como estes.

Mala direta

É a distribuição de currículos para empresas em geral, seja por correios, seja por e-mails, geralmente sem conhecimento prévio da empresa que receberá o currículo. Neste método, o ideal é escolher como empresas-alvo aquelas cuja atividade costuma oferecer maiores possibilidades e oportunidades de trabalho a candidatos com perfis profissionais similares ao seu. No início desse artigo, sugerimos que você criasse uma lista de empresas de seu interesse. Essa lista será útil para a mala direta, que você poderá utilizar quando não conseguiu fazer contatos com pessoas da empresa por nenhum dos métodos anteriores.

Uma mala direta é um tipo de contato “frio”, isto é, você não é conhecido pela empresa, sequer sabe se há alguma oportunidade para você na empresa, e quem vai receber o currículo ainda não conhece você. Por isso, geralmente o retorno desse tipo de método é baixo. Para dar certo, esse método depende de muitas variáveis. No mínimo duas situações devem acontecer ao mesmo tempo para você ter retorno no envio do currículo desta maneira:

  • seu currículo realmente chegou às mãos de alguém com poder de decisão por uma contratação na empresa;
  • a pessoa realmente leu seu currículo;
  • é necessária uma coincidência: justamente nesse momento, esta pessoa já estava à procura de um profissional com o seu perfil.

Se não houver oportunidades com o seu perfil, você provavelmente só perdeu tempo no envio. Às vezes existe também custo financeiro, se você imprimir o currículo e enviá-lo por correio.

Se você não escolher corretamente a pessoa que receberá o currículo, todo o trabalho de enviá-lo pode acabar sendo em vão. Por exemplo, não adianta enviar o currículo a alguém que você na verdade poderia até substituir na empresa. O ideal é enviá-lo a uma pessoa com poder de contratação de profissionais com o seu perfil. Para isso, você precisará pesquisar sobre pessoas e seus papéis nas empresas.

Apesar de todas estas questões, não descarte esse método. Mas antes você deve tentar todos os outros métodos: verificar se a empresa está anunciando vagas no site dela, em sites de empregos e jornais, verificar se o seu networking poderia levar você a alguém na empresa, procurar saber se a empresa utiliza alguma consultoria para recrutar candidatos.

É importante saber exatamente para quem você vai enviar o currículo numa determinada empresa. Se essa informação chega a você por meio do networking, o ideal é conseguir um contato mais direto com a pessoa antes de enviar currículos, para “esquentar” o contato. Porém, se por algum motivo não será possível conhecer a pessoa previamente, pode ser interessante, em vez de enviar o currículo “a frio”, escrever uma carta de apresentação personalizada, isto é, especialmente dirigida à pessoa, buscando um assunto ou tema que seja particularmente útil para ela, como por exemplo, uma solução para um desafio na empresa que você é capaz de resolver e pode ajudar com seus conhecimentos, com o objetivo de estimulá-la a atender um telefonema seu, aceitar um convite para uma reunião, um café ou almoço para troca de informações. Este é um método mais recomendado para perfis gerenciais, mas pode ser aplicado também por outros perfis.

Continue acompanhando os artigos do Manual da Recolocação: em breve falaremos sobre como escrever boas cartas de apresentação personalizadas.

Este artigo é parte integrante do novo Manual da Recolocação Profissional, produzido pela Curriculum.com.br.
Novos artigos são publicados toda semana, até que o conteúdo integral do Manual esteja inteiramente publicado.

Acesse aqui mais artigos do Manual.

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
4

Comentários

comentários