Existe um conjunto de normas de conduta social, também aplicadas ao ambiente profissional, que pode nos ajudar a saber como nos comportarmos em cada situação. Isso se chama etiqueta. Em outras palavras, é um conjunto de regrinhas sociais que ajuda você a não fazer feio na hora de encontrar e conhecer novas pessoas, passando uma boa impressão para todos. Se uma pessoa desconhece tais regras, isso pode revelar que ela não está muito sintonizada com o ambiente em que está se apresentando.

Essas regrinhas variam de povo para povo, de cultura para cultura e até mesmo de ambiente para ambiente. Um exemplo simples que aprendemos desde a infância: a forma de nos relacionarmos com irmãos e colegas de classe é bastante diferente da relação com pais e professores. Estamos falando de dois grupos de relacionamentos: a família e a escola. Mesmo dentro de um grupo tão pequeno, como a família, a maneira de se relacionar com uma pessoa (um irmão) não é a mesma com outra (o pai). Este é um exemplo de que as regras variam não só de grupo para grupo, mas também de acordo com certas hierarquias dentro do grupo. Ou seja, desde esta fase já adquirimos noções sobre hierarquias na sociedade, com as quais lidamos de maneira diferenciada.

Conforme amadurecemos, passamos a reconhecer mais elementos de distinção cultural entre grupos, tais como as diferenças religiosas, socioeconômicas e políticas. Cada grupo apresenta suas próprias normas de conduta. E é disso que falamos: é necessário aprender a conviver e se portar em meio a essas normas de conduta e diferenças. Quanto melhor a pessoa se prepara para saber como se portar em meio a diferentes grupos, mais facilidade ela terá para se relacionar com pessoas de diferentes círculos sociais, portanto terá mais condições de ter sucesso em processos seletivos presenciais nas empresas e também com seu networking.

Comportamentos em ambientes profissionais

Da mesma forma, diferenças de conduta podem ocorrer no ambiente profissional. Numa empresa você encontrará hierarquias, sejam elas rígidas ou não. As regras de etiqueta, em parte, também podem variar de empresa para empresa. Por exemplo, algumas admitem que seus profissionais se vistam de maneira mais informal, enquanto outras exigem o uso do terno e gravata. Em empresas multinacionais, profissionais que têm mais afinidade com os costumes do país de origem delas provavelmente terão mais chances de se adaptar melhor ao ambiente dessas empresas. Assim, é importante conhecer, por exemplo, a cultura de uma empresa à qual estamos nos candidatando. Esse conhecimento ajudará a entender como se relacionar com as pessoas dessa cultura, levando em conta limites que devemos respeitar.

Definidas algumas ideias sobre normas de conduta para diferentes grupos, vamos pensar agora em algumas situações profissionais concretas. Por exemplo, como se apresentar ao seu futuro ambiente de trabalho?

  • Você poderá ser apresentado por alguém a seu empregador, chefia ou cargo hierarquicamente maior. Se este lhe estender a mão, estenda a sua: a iniciativa deverá ser sempre da pessoa a quem você está sendo apresentado.
  • Em situações em que você mesmo deve se apresentar, seja extremamente educado. Aqui no Brasil, estenda a mão. O aperto de mão deve ser firme, porém não muito frouxo, nem muito apertado. Neste momento, deve-se olhar nos olhos de quem você está cumprimentando. Caso você esteja representando alguém, jamais se esqueça de mencionar isso, citando o nome da pessoa representada.
  • Cuidado com cumprimentos à mesa de refeições: estes nunca serão físicos. Não estenda a mão e jamais dê tapinhas ou toques nas costas.
  • Nas reuniões sociais e profissionais, é importante que você sempre tenha consigo vários cartões profissionais. Se estiver sem trabalho, utilize cartões pessoais-profissionais. Porém, cuidado: você só deve entregá-los após algum diálogo com a pessoa a quem você está se apresentando ou sendo apresentado. Caso sua apresentação ocorra numa reunião, evite que ela tenha início antes da troca de cartões entre você e os profissionais que poderão ser responsáveis por sua contratação.

Outro item importantíssimo é a pontualidade. Na cultura judaica encontramos o seguinte ditado: “Aquele que marca um compromisso e atrasa faz o mesmo que tirar o dinheiro do bolso de quem o espera, porque tempo é dinheiro”.

Nas entrevistas e reuniões profissionais ou de negócios, é fundamental chegar com 15 minutos de antecedência. Respeite sempre os horários marcados. Deixar seu futuro empregador esperar por você logo na primeira entrevista é decretar o fim de uma promissora oportunidade de trabalho.

A principal orientação sobre etiqueta é esta: estude antecipadamente a cultura da empresa à qual você se candidata. Verifique como as pessoas se vestem na empresa, como elas se comportam. Sempre que possível, se você já conhecer alguém que já trabalha lá e que seja acessível, procure saber quais são as normas mais importantes do ambiente. Isso ajudará você a se comportar de uma maneira compatível com o ambiente desde o primeiro momento em que estiver aguardando reuniões ou entrevistas na empresa.

Este artigo é parte integrante do novo Manual da Recolocação Profissional, produzido pela Curriculum.com.br.
Novos artigos são publicados toda semana, até que o conteúdo integral do Manual esteja inteiramente publicado.

Acesse aqui mais artigos do Manual.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
6

Comentários

comentários