Boa capacidade de comunicação é, atualmente, uma das habilidades mais valorizadas pelo mercado de trabalho em geral, especialmente em áreas mais técnicas, como engenharia e tecnologia, que precisam cada vez mais interagir com outros departamentos da companhia e “falar” o idioma dos negócios.

Isso não quer dizer que você tenha que ingressar na empresa fazendo amigos de maneira aleatória e querendo saber mais sobre a vida pessoal das pessoas. Tem a ver, por exemplo, com desenvolver ou aprimorar sua habilidade de negociação – seja relacionado a preço, direcionamento de uma ação ou outro ponto estratégico. Também é importante saber transmitir ideias com clareza, pessoalmente ou por e-mail, e se posicionar de maneira eficiente durante reuniões, além de fazer as perguntas certas para entender as necessidades e expectativas de gestores, pares e clientes.

No meu entender, existem três pontos de atenção para o profissional que deseja ter uma boa capacidade de comunicação:

Em assuntos complexos, prefira o contato pessoal ou por telefone – Nem todas as pessoas têm habilidade com a escrita, então, para evitar problemas de interpretação, é preferível que assuntos críticos sejam tratados pessoalmente ou por telefone. Apenas alinhe as agendas previamente para não ser inconveniente;

Clareza – Discursos simples, com o cuidado de não perder a formalidade, são sempre bem vindos. Usar jargões ou termos muito técnicos pode dificultar a compreensão do interlocutor e não deixá-lo à vontade para pedir esclarecimentos;

Atenção à linguagem corporal – No contato presencial demonstre ao seu interlocutor que está focado no encontro. Dessa forma, evite consultar constantemente o relógio ou o celular. Cruzar os braços tende a passar a impressão de que você está na defensiva, assim como evitar o contato visual pode transparecer que não está interessado no assunto. Interromper a conversa tentando adivinhar o que os outros estão querendo dizer também gera irritação.

Nos processos de recrutamento que conduzimos na Robert Half, o peso do perfil comportamental tem crescido dia a dia. O desafio é treinar a habilidade, saindo um pouco do mundo das hashtags e emoticons para, presencialmente, estreitar as relações que fazem mais sentido para os nossos objetivos de vida. Cuide disso!

Fonte: Dicas Profissionais

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários