Quer ser mais feliz? Analise sua carga horária de trabalho. Horários instáveis podem prejudicar a segurança financeira dos funcionários e aumentar o nível de estresse, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro para o Crescimento Equitativo, com sede em Washington.

Embora esteja bem documentado que a programação irregular de turnos de trabalho se tornou predominante nos EUA, os sociólogos Daniel Schneider e Kristen Harknett começaram a descobrir como isso afeta o bem-estar dos trabalhadores.

Para isso, a dupla entrevistou 6.476 funcionários do setor de serviço, que não atuam na gerência e que trabalham por hora para grandes lojas ou lanchonetes de comida rápida.

Quase metade dos participantes vivia com receitas semanais variáveis, de acordo com a pesquisa. Cerca de 53 por cento dos trabalhadores que recebem a programação de trabalho com menos de uma semana de antecedência informou uma alta volatilidade de renda — definida como dificuldade para pagar as contas e recebimento de quantias diferentes a cada semana — em comparação com apenas 44 por cento dos trabalhadores que recebem sua programação com mais de duas semanas de antecedência.

Em relação à saúde, cerca de metade dos trabalhadores que cumprem horários imprevisíveis informou “sofrimento psíquico grave”, contra apenas 37 por cento dos trabalhadores com horários mais estáveis.

Muitos empregadores do setor de serviços tentam alinhar o horário de trabalho dos funcionários com o horário de pico das compras.

Neste sistema, os trabalhadores recebem sua programação semanal de trabalho com poucos dias de antecedência, os horários mudam significativamente de uma semana a outra e os turnos podem ser modificados, cancelados ou adicionados no último minuto.

A pesquisa revela que quase 90 por cento dos funcionários do varejo que trabalham por hora vivenciam essa instabilidade.

As conclusões corroboram outras pesquisas que mostram que os horários instáveis estão correlacionados com conflitos entre família e trabalho e estresse.

No futuro, a situação poderia melhorar para os trabalhadores que enfrentam uma carga horária volátil. Para começar, o mercado de trabalho está ficando mais apertado, então as empresas podem se ver obrigadas a oferecer horários e salários melhores a fim de reter os funcionários. As autoridades monetárias também vêm fomentando ativamente mudanças nas regulamentações trabalhistas.

São Francisco implementou recentemente uma lei que exige que as redes de lojas informem a programação de trabalho com duas semanas de antecedência, e outras grandes cidades dos EUA, como Seattle, Washington e San Jose, estão analisando leis semelhantes.

Algumas empresas varejistas de grande porte, como Wal-Mart, estão implementando ou considerando mudanças às políticas corporativas de forma independente.

Fonte: Exame.com 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários