Atualmente é quase impossível imaginar a vida sem as mídias sociais. Com os celulares permitindo acesso fácil e rápido às redes, é difícil resistir e não conferir várias vezes ao dia o que está acontecendo por meio das atualizações em nossa timeline. Esse universo digital, que reúne tanta gente conectada, tem um potencial econômico gigantesco para empresas e suas marcas. No entanto, são poucos ainda os profissionais com a qualificação adequada para entender com propriedade os desafios estratégicos que esta era digital representa para o mundo dos negócios. Para atender a esta demanda, o Senac RJ oferece o curso de Pós-Graduação em Planejamento Estratégico para Mídias Sociais.

Criado com base em uma pesquisa sobre as necessidades desse novo mercado, o objetivo do curso de Pós-Graduação do Senac RJ é formar um profissional apto a desenvolver um projeto completo para uma empresa, da pesquisa até a apresentação de resultados. Com pensamento estratégico, ele sai capacitado a analisar o comportamento do consumidor, fazer um diagnóstico de mercado e elaborar campanhas de engajamento voltadas para mídias sociais.

Para Michel Lent, diretor e fundador da Agência Lent, referência no mercado digital, as novas mídias ditam hoje as regras da comunicação. E, segundo ele, é improdutivo tentar nadar contra a maré:

– Se analisarmos o tempo que passamos conectados, é fácil concluir que a mídia social supera, em uso, qualquer outra mídia. Assim, Facebook e Google (com o Youtube) dominam. O brasileiro também usa muito WhatsApp e Instagram. Isso faz com que essas mídias sejam essenciais na comunicação de qualquer empresa, explica Michel Lent.

Mas só saber atualizar o perfil nas redes sociais não é suficiente para gerenciar a imagem de uma empresa no ambiente digital. O desafio, assegura Michel, é levar esse conhecimento básico adiante e aprofundá-lo:

– Em toda área existe o amador e o profissional. Tem o cara que joga futebol no fim de semana e o que ganha a vida jogando. O mesmo ocorre com aqueles que trabalham com comunicação digital. Não é só dominar a técnica, é preciso também entender de marketing, comportamento. A gente costuma dizer que a técnica muda a cada seis meses, porque é tudo muito rápido. E é isso que vai diferenciar o profissional de um heavy user de internet.

Para se destacar no mercado, a Pós-Graduação em Planejamento Estratégico para Mídias Sociais do Senac RJ oferece disciplinas voltadas para a gestão de reputação e de crise, indicadores de resultados e gestão de equipe. Durante o curso, o aluno é desafiado a elaborar soluções para uma empresa, organização ou personalidade, que será a protagonista do projeto integrador (TCC) – a ser entregue ao final do curso. Neste projeto, o aluno cria o planejamento estratégico para a empresa escolhida.

Um encontro de gerações

Com a expansão do mercado, as pessoas buscam cada vez mais se inserir profissionalmente no meio digital – ou simplesmente melhorar seu desempenho nessa área. As turmas de pós, com até 20 alunos, costumam ter perfis bem variados. São, por exemplo, profissionais com mais de 30 anos de carreira, que chegaram a utilizar a antiga máquina de escrever em seus textos. Eles entendem de comunicação, mas querem também usar de forma correta as novas mídias e aliá-las à sua expertise.

Há também recém-formados, jovens de menos de 30 anos que usam internet desde a adolescência. Eles procuram a pós para obter uma visão mais estratégica do mercado. Além desses, existem as gerações intermediárias, que viveram a transição do offline para o online. Esse encontro de gerações proporciona trocas de experiências fundamentais na formação dos alunos.

Yuri Domeniconi é formado em Biologia e tem um blog sobre bem-estar animal desde 2007. Foi na produção de conteúdo, veiculada em posts e vídeos, que ele viu uma oportunidade de mudar de carreira de forma gradual.

– Estou impressionado com a qualidade do curso, dos professores e do material utilizado. Temos um laboratório inteiro de iMacs, e é tudo de primeira linha. A chancela do Senac RJ me instigou a tentar voos mais altos. Eu, que já tinha feito cursos online e prestado consultoria para outros blogueiros, resolvi oferecer meus serviços para uma empresa de intercâmbio. Deu muito certo!

Para quem quer fazer como Yuri e entrar nesse mercado, as previsões do publicitário Michel Lent são otimistas. Para ele, a revolução da internet – e das novas mídias – está em franco desenvolvimento:

– Nós sequer chegamos à metade da revolução digital. Ainda vai acontecer muita coisa. O mercado terá que se adaptar, criar departamentos específicos para mídias sociais. Acho que as empresas ainda estão atrasadas nisso e há uma distância enorme entre como as pessoas usam e como as empresas encaram essas mídias. Muitas até, numa visão míope, acham que mídia social é “coisa de garotos”. A realidade é outra. O mercado está mudando rapidamente e logo as estruturas de comunicação não serão mais como antes, e assim, o profissional com boa formação certamente terá lugar de destaque – conclui.

 

Fonte: O GLOBO

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários