Autora de livro sobre mudança de carreiras diz que é preciso ser convincente e reformular apresentação de habilidades.

Aquele anúncio do emprego dos sonhos traz um suposto problema: a vaga é fora da sua área de trabalho. Mas, segundo Aliza Licht, autora do livro “Leave Your Mark: Land Your Dream Job. Kill It Your Career. Rock Social Media”, algo como “Deixe sua marca: semeie o trabalho ideal. Mate sua carreira, agite as redes sociais”, isso não deve impedir ninguém de mudar de vida e até de profissão.

De acordo com uma entrevista da autora ao site Business Insider, esse tipo de situação “é, definitivamente, um obstáculo a ser superado quando se está aplicado”. Apenas, diz ela, é preciso ser convincente e reformular a apresentação de seu conjunto de habilidades.

Veja abaixo as dicas da autora:

Entenda o trabalho que você quer conquistar

É óbvio que se você quer mudar de ramo ou atividade, você tem de entender o que faz quem atua na função para a qual você está se candidatando.

O que você vai vender ao entrevistador são competências que podem ser usadas na nova função. Segundo a autora, quanto mais você puder aprimorar o seu saber com o que é importante, melhor. “Você tem de jogar com o conjunto de habilidades que sabe que estão procurando.”

Elimine o desnecessário de seu currículo

Não importa ao seu futuro empregador da indústria da moda quais produtos você já divulgou no mercado farmacêutico. Detalhes muito específicos do setor que você domina não interessam para a nova área e por isso não precisam estar no seu currículo.

“A pessoa em moda vai ler isso e pensar, ‘Ok , eu não sei o que você está falando, eu não conheço essas empresas, isso não significa nada para mim'”, diz Licht. Nesse caso, o melhor é descrever habilidades reais em relação ao novo campo de trabalho.

Conduza a entrevista pelos seus pontos positivos

Reforce suas qualidades que podem ser utilizadas na nova função. Algo como: “Minha experiência com A, B, C reforçaria o seu departamento por causa de X , Y e Z razões”. Assim, você não oferece razões para rejeição.

A autora ressalta que experiência anterior e não é um defeito – é uma característica. O desafio é vendê-la dessa forma.

Informe-se sobre o currículo do entrevistador

Isso vale tanto para o primeiro estágio quanto para mudar a direção de carreira. Ao demonstrar seu interesse pela vida profissional do contratante, você acaba criando uma conexão pessoal que o fará se interessar muito por você.

Fonte: iG São Paulo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários